10º dia. Cusco.

Cusco é com certeza a cidade peruana mais conhecida no exterior. Andando pela cidade notasse que há gente do mundo todo. Isso acontece por sua grande riqueza histórica e cultural. É um erro achar que Cusco só tem as ruínas incas de Machu Picchu. Caminhando ainda na zona central, é possivel ver que há muito mais riqueza arquitetonica e histórica fora da ruínas que sao uma das maravilhas do mundo. Se sairmos aos arredores de Cusco aí entao percebemos que está regiao é realmente privilegiada de muitas outras ruínas e belezas naturais que fazem o turisimo ser a principal forca economica da regiao.

Apesar de ser um local procurado por turistas e mochileiros do mundo todo, a cidade ainda é barata. Estamos hospedados num hostel na quadra da praca das armas (Centro histórico da cidade, onde concentra toda a movimentacao da cidade) e estamos pagando diaria de 15 soles (equivalente a R$ 10,00 por dia) As refeicoes estao em torno de R$ 12,00 .

Tiramos o dia de hoje para conhecermos as atracoes centrais de Cusco. Fomos a belíssimas igrejas, pracas , becos e predios históricos da cidade. O projeto urbano de Cusco parece ter imitado as formas de um puma. Para a construcao da cidade foram desviados dois rios que passaram a contornar a cidade. As marcas do periodo Inca ainda sao visíveis no folclore e nas construcoes.

Na praca das armas em frente as duas igrejas (a cidade tem 14 igrejas) assistimos uma grande cerimonia militar e cultural para asteamento das bandeiras. O exército, a policía e grupos culturais fizeram uma belíssima apresentacao assistida por turistas do mundo todo. Cusco é do mundo. Há uma grande energia na cidade. Parece que as pessoas que visitam esse lugar teem uma áurea diferente. A cidade a noite é muito viva e iluminada. As pessoas ficam até tarde nas pracas e bares.

Ainda a tarde assistimos tambem uma grande procissao, com cortejos e imagens saindo de vários pontos da cidade. Grandes imagens eram transportadas em andores enq uanrto a multidao em alguns momentos ouvia apenas uma senhora bem idosa que sozinha cantava uma musica sacra enquanto sua imagem se perdia no meio de fumaca producida por outras senhoras. Muita gente acompanhou essa procissao sempre acompanhada de fogos que faziam muita fumaca.

Ao fim da tarde saímos em direcao a uma estacao de trem distante a uma hora de Cusco. De lá partimos de trem por mais duas horas até Aguas Calientes, cidade que fica ao pé da montanha de Machu Picchu. Amanha é dia de conhecer a cidade perdida dos Incas.

Na manha deste domingo estávamos os quatro a mesa do café da manha quando assistimos atonitos o Bonotto pegar um pequenho tablete de margarina, passar na goiabada e engolir inteiro. Deu uma engasagada, saiu algumas lágrimas dos olhos e ele olhando para nossa cara incrédula falou:
- Pensei que fosse queijo!

Foi a gozacao do dia, coitado!

This entry was posted in Diário de Bordo. Bookmark the permalink.

4 Responses to 10º dia. Cusco.

  1. Marcos Papatrilha Motos says:

    Bonotto não dá bola pra Vavá não, eu também sei que margarina com goiabada é bom ! kakakakakkakakakka

  2. Marcus (Babali) says:

    Eu conheço alguém que já comeu manteiga achando que era queijo e foi pura ainda…né Vava??. e tu ainda teve a cara de pau de rir do Bonotto?? kkkkk

  3. Silvia Boppre Niehues says:

    Oi, Mano!

    Fotos impressionantes e relatos inspiradores dão uma dica da experi~encia que deve estar sendo pra vocês…
    Que ainda haja muitas surpresas e emoções! Todas ótimas, é claro!
    Saudades!

    Abração!

    Silvia

  4. fbi says:

    Cleber, Vantuir, percebam que daqui para frente na maioria das cidades que passar eles terão uma “praça de armas” isto mostra que o povo latino e povo de sangue quente, na Colombia os mais antigos se referem aos acontecimentos como “antes da revolução do ano tal. eta povo diferente. Continuem se divertindo por ai que nos estamos indo juntos por aqui.
    Roberto – FBI

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>