13º dia. Cusco a Nasca. 680 Km.

Ao sair ainda antes das sete da manha de Cusco nao imaginávamos o que nos aguardava neste dia. Foi uma autentica montanha russa o caminho até Nasca. Era o tempo todo subindo e descendo serra.
Quase sempre passando por curvas de 180º. Em determinaos pontos viamos a próxima cidade abaixo e levávamos um tempao até chegra nela. Isso porque as estradas neste trecho sao quase sempre em forma de degrau pra enfrentar as montanhas. O tempo todo íamos de 1800 a 4.100 metros de altitude. Continuamos neste dia a “saudável” brincadeira, comecada ainda na estrada dos Yungas, de riscar a ponta do baú no chao em curvas. Inclinamos a moto nas curvas até que a ponta do baú arraste no asfalto. Depois lembramos que os baús ainda tem muito chao pela frente.
 
Seguimos uma belísima cordilheira acompanhada de um rio até Puquio. Uma estrada que foi praticamente nossa durante o dia todo. Cruzamos pouquíssimos veículos neste trecho. Na ausencia de cidades buscamos gasolina numa pequena vila a beira da estrada. Parecia cena de faroeste. Um vento de cortar e ninguém na rua. Bonotto foi perguntar a uma senhora sobre onde comprar gasolina e eles nao se entenderam. Depois, enquanto abastecíamos descobrimos que algumas pessoas mais antigas nao falam o espanhol, falam o quéchua, um antigo idioma inca. Coitado, se ja esta passando trabalho no espanhol imagina em inca.
 
Neste dia no meio de uma longa reta encontramos um grupo de motocicilistas (quatro) da Colombia que estao indo até Buenos Aires ,e alguns seguirao até o Brasil. Ali a beira da estrada tivemos uma agradável conversa entre pessoas que entendem porque a moto é o veículo ideal para explorar o nosso continente. Pessoal muito alto astral e após a troca de sites vimos eles sumirem na reta enquanto ficamos tentando nos aproximar de algumas alpacas (parecidas com as ilhamas).
 
A alguns quilometros de Puquio, a moto do Bonotto ficou totalmente sem freio na roda traseira. Estava parado quando isso aconteceu. Tocamos um pouco assim até que paramos e consertamos sangrando o freio. Provavelmente entrou ar no sistema que acabou saindo com a nossa manobra.
 
Em funcao das serras chegamos em Nasca já a noite. Novamente um hotel confortável por R$ 12,00 a diária.Estou gostando muito desta regiao.
This entry was posted in Diário de Bordo. Bookmark the permalink.

6 Responses to 13º dia. Cusco a Nasca. 680 Km.

  1. Lucila says:

    Merece comentário essa última foto… que pôr-do-sol.
    As fotos estão cada vez melhores!
    Quando a gente pensa que já viu tudo, aparece a surpresa.
    Cuidem-se!

  2. Ricardo says:

    Vava, tu encontrou o Seu Laercio ai para abastecer???

  3. tony says:

    Dae Tdo bem ?
    Como está a viajem ?
    Que DEUS Proteja vocês e ilumine sua viajem…

  4. Geocil says:

    Valeu mesmo pela história sobre este trecho, estou planejando uma viagem por essa região, não em duas, mas em tres rodas, em um triciclo, e de todo o percurso, o mais difícil de encontrar informações era justamente este, valeu, boa viagem sempre.

  5. Lucy Acosta says:

    A book mark to this piece was at search engine result advertisement hot shot Themelis Cuiper >’s list of recommended internet sites – you must be doing an excellent job as he is pointing towards you!

  6. Sara Carey says:

    Any professional personal marketing service ReputationUP.com users? Booz Allen Hamilton? My firm is swapping to it for all the top employees. I know they only cost 49 dollars which is not much, nevertheless I’ve like to point out other local users of it 4 my team. ;-)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>