16º dia. Arica a Iquique. 336 km

No caminho entre Arica e Iquique encontramos a cidade fantasma de Humberstone. A cidade que era uma grande salitreira faliu em 1.958 e a cidade foi abandonada a própria sorte até que todos foram embora por nao haver mais neuma atividade produtiva na regiao. Em 2.005 a cidade foi tombada como patrimonio da Unesco.

Quando se entra na cidade ja se percebe que está se entrando numa cidade fantasma. É uma cidade completa com hospital, igreja, escola, teatro, duas fábricas tudo lá montado, faltando apenas as pessoas. É possível circular por todas as dependencias da cidade. Entrar dentro das casas, do hospital, ir nas fábricas. A cidade continua ali, apenas as pessoas foram embora. É uma sensacao diferente ja que falta vida para mover aquele lugar.

Na entrada, havia um livro de visitas muito grosso e quando eu coincidentemente abri, li um relato de alguem que morou ali. Imaginei que todo o livro, que deveria ter uns 8 cm de altura, teria casos assim. Mas nao era. Havia apenas aquele caso. A pessoa falava de sua infancia ali, da saudade, das lembrancas e da tristeza por ter abandonado a cidade. Todos deixaram suas histórias, alegrias traumas e fragmentos de vida para trás num lugar que teve que ser abandonado.

Ir a Huberstone teve um significado diferente para mim. Quando crianca eu sonhava com frequencia que a cidade toda estava abandonada e eu podia andar livremente por todos os lugares. Sem ninguem. Em Huberstone isso é real.

De Huberstone chegamos a Iquique onde procuramos a Yamaha daquela cidade. Ali fomos super bem atendidos por um pessoal altamente comprometido e simpático. Mas como a oficina mecanica é tercerizada descobrimos o pior mecanico das Américas. Um senhor ranzinza, que nao sabia fazer o servico, foi arrogante, fez piadas idiotas e queria se divertir com a gente. Parecia querer nos irritar.Tive que cancelar  o servico com a moto desmontada e terminar de montar para nao fazer uma besteira..

This entry was posted in Diário de Bordo. Bookmark the permalink.

9 Responses to 16º dia. Arica a Iquique. 336 km

  1. NEWTON BOPPRE CORREA says:

    OLÁ AVENTUREIROS DAS AMÉRICAS: Sou neto do HUGO BOPPRÈ; TALVEZ O VANTUIR TENHA OUVIDO FALAR NA DONA AUGUSTA – DE LAGUNA – JA FALECIDA – MINHA MÃE – EM TUBARÃO TEM O TONINHO E A TIA MARIA DE LOURDES.
    EU MORO EM TRAMANDAÍ – RS – E ESTOU ACOMPANHANDO A CAMINHADA DE VOCÊS; QUANDO, NO RETORNO, PASSAREM ENTRE TRAMANDAÍ E TORRES SÃO MEUS CONVIDADOS PARA UMA PARADA TÉCNICA; SERIA, PARA NÓS, UM PRAZER HOSPEDÁ-LOS, E OUVIR UM POUCO DA HISTÓRIA DE VOCÊS; EM 2007 FIZ A ROTA 66 NOS STATES – NÃO DE MOTO, MAS DE CARRO. AGORA ESTOU ORGANIZANDO COM UM FILHO ( TEMOS AGENCIA DE TURISMO ) UMA AVENTURA PARA MOTOCICLISTAS CONHECEREM NO OUTONO DE 2010, A FAMOSA ROTA.
    CONTINUAREI VIAJANDO PELO CHILE COM VOCÊS E POR ONDE ANDAREM.
    ABRAÇOS, NEWTON BOPPRE CORREA

  2. Fabio Bombarda says:

    Grandes Aventureros… ótimos os relatos, agora a descrição da infancia na cidade fastasma… me fez lembrar que eu ja tive esses pensamentos quando crinaça também… e sinceramente ao ler seu depoimento, pude sentir um vazio enorme… Parabéns pelas imagens e relatos.. estamos de carona ate o fim da expedição.

    Quanto ao mecanico.. que cara chato heim… uhauhahua.

    Abraços.

  3. Juliana P. says:

    Deve ser realmente incrível andar pelas ruas dessa cidade, imaginar quantas pessoas por ali viveram, a vida que elas levaram, parabens por nos proporcionar juntamente com vocês essa fantástica viagem! E como disse o Fabio, estamos de carona até o fim da expedição. Boa sorte e cuidem-se.

    ps: saudades bonotto :$

  4. Marcos - Papatrilha Motos says:

    Caraaaacaaaa! uma cidade fantasma? eu achava que isso só existia em filmes, deve ser muito intrigante vc andar por um lugar a onde todos foram embora e deixaram alí seus pertences (casas e móveis)e acabaram deixando inevitavelmente suas marcas, levando consigo somente lembranças e esperanças. Referente a moto, vc conseguiu montar o que o cara deixou desmontado ? queres alguma orientação? qualquer coisa é só me ligar que te oriento via fone ! Um abraço e sigam com Deus.

  5. Adriano says:

    Vantuir meu fio…o pior mecânico das Américas é o Marcão de Floripa…ahahahah…mentira é claro pois ele manja muito…o pior está mesmo lá em Ushuaia…não sabe trocar óleo da KTM mesmo com manual em espanhol e ainda estava “borracho” (bêbado)!!!…ehehehe…continuem nos trilhos!!!

  6. fbi says:

    Bonotto e Vantuir, agora vcs conhecem pessoalmente partes do mundo que eu e minha esposa conhecemos nas lendas e historias folcloricas que aocnteceram nestes locais, tem um filme que conta toda a historia de esta salitrera, quando voltare se pudermos nos encontrar em alguma oportunidade estaremos mostrando isso a vcs, e vcs vão ver esta cidade funcionando e habitada, assim como conhecer o que aocnteceu la e seus personagens verdadeiros.
    Abraços e conheçam este planeta.

    PS: No chile basta levantar uma pedra para aparecerem 10 desdes babacas que querem huilhar os brasileiros,claro a maioria e muito simpaticos. agora pelo que relatou ou a policia mudou muito ou os carabineros eram viados. kkkkkkkk

  7. Márcio Port says:

    Estou organizando nossa viagem para Machu Picchu dentro de 30 dias e gostei muito do seu site.

    Falando em cidade fantasma, visitamos uma em 2007 no Chile. Veja no link http://turismoeaventura.blogspot.com/2008/01/deserto-do-atacama-dia-10.html

    Um abraço.

  8. sei says:

    gostei isso me lembra algo se vc sabe me diz esto meia perdida espero que poss me falar da cidade fantasma 264

  9. Two secondgrade students at Midway reported a male they believed was wearing a mask and holding a gun near to the school, based on a message brought to school’s parents by Anderson School District 5.
    swiss colony coupon Blog http://www.theswisscolonycoupons.com/category/swiss-colony-coupon-blog

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>